Seguro-Desemprego 2019: Novas Regras, Agendar online, Como receber e mais!

      Comments Off on Seguro-Desemprego 2019: Novas Regras, Agendar online, Como receber e mais!

Entenda melhor como funciona o seguro-desemprego, um dos principais direitos dos trabalhadores como auxílio-financeiro. Saiba quando você tem direito, quais as regras para recebê-lo e quanto é o seu valor atual baseado na tabela de 2019.


Seguro Desemprego 2019

O que é seguro-desemprego? Como funciona?


Seguro-desemprego é um benefício financeiro temporário fornecido pelo Governo Federal junto ao Fundo de Amparo ao Trabalho – FAT. Em resumo, como forma de amparar o trabalhador, um valor X é pago por alguns meses à pessoa que foi demitida sem justa causa do seu emprego.

Quem tem seu emprego regido pela CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas tem direito a essa proteção financeira relativa ao desemprego involuntário que acaba de sofrer. Têm direito a receber o benefício:

  • Trabalhador formal e doméstico demitido sem justa causa;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso por conta de cursos ou programas de qualificação profissional oferecidos pelo próprio empregador;
  • Pescadores profissionais durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo;
  • Pessoas que obtiveram o tempo mínimo de carteira assinada para realizar a solicitação;
  • Pessoas que não tenham sociedade e ou participação nos lucros da empresa;
  • Pessoas que esperaram um intervalo de 16 meses entre a solicitação de um pedido de seguro-desemprego e o próximo;
  • Trabalhadores rurais que tenham 15 meses trabalhados com carteira assinado nos últimos 2 anos.

Novas regras para ter o benefício do seguro-desemprego 2019

Desde 2015, novas regras foram atualizadas e é obrigação do trabalhador conhecê-las. Não houve nenhuma atualização desde então, portanto elas regem também em 2019. São elas:


– Regra do benefício: Para o primeiro pedido, o trabalhador deve ter trabalho por 18 meses; segundo pedido, trabalhador por 12 meses; e terceiro pedido, trabalhado por 6 meses;

– Regra do número de parcelas do benefício: Para o primeiro pedido, recebe o benefício em 4 parcelas se tiver trabalhado entre 18 e 23 meses nos últimos 36 meses; para o segundo pedido, 4 parcelas para 12 a 23 meses, ou 5 parcelas para no mínimo 24 meses trabalhados; para o terceiro pedido, 3 parcelas para 6 a 11 meses, ou 4 parcelas para 12 a 23 meses, ou 5 parcelas para pelo menos 24 meses trabalhados.

A partir do quarto pedido do benefício, deve ser comprovado pelo menos 6 meses de trabalho com carteira assinada.

Tabela do seguro-desemprego 2019 (atualizada)

O valor para o seu seguro-desemprego deve se basear na última tabela divulgada. Além disso, devem ser levadas em consideração informações como valor médio dos seus últimos 3 salários, números de meses trabalhados antes de pedir o benefício e se você teve ou não o mesmo benefício nos últimos 36 meses. A tabela vigente é a seguinte:

Valor do Seguro Desemprego 2019 Tabela e Cálculo

Como receber o seguro-desemprego?

Todo trabalhador que se enquadra nas regras exigidas pode exigir seu benefício nas SRTE – Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, SINE – Sistema Nacional de Emprego e outros postos credenciados pelo Ministério do Trabalho.

Mas não deve simplesmente chegar lá e sim fazer um agendamento online (saiba em qual site no tópico seguinte).

No dia marcado, seu pedido será feito e você receberá a primeira parcela do benefício em até 30 dias. Este benefício pode ser sacado em qualquer unidade lotérica, correspondente Caixa Aqui, Agências da Caixa ou no autoatendimento da Caixa, levando seu Cartão do Cidadão (quem não tem ainda, pode pedir na Caixa Econômica Federal).

* Onde fazer o agendamento pela internet?

O agendamento para receber seu seguro-desemprego deve ser feito neste site. Fique atento à data marcada e endereço fornecido para comparecer na unidade certa.

Como consultar saldo do seguro-desemprego?

Você pode consultar seu saldo em agências da Caixa, Casas Lotéricas ou diretamente nos caixas eletrônicos da Caixa Econômica. Tenha em mãos seus documentos, número de PIS ou Cartão Cidadão. Clicando aqui no site da Caixa, você também consegue realizar a consulta.